ABPM NA INTERNET:

Conecte-se à ABPM:

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Registro 29/01/2016 - Reunião ABPM e Prefeitura Municipal com Sr. Nelson Serpa, Secretário de Estado da Casa Civil

MAÇÃ CHINESA E SEGURO AGRÍCOLA - PODER PÚBLICO E EMPRESÁRIOS BUSCAM ALTERNATIVAS PARA SOLUCIONAR DUAS QUESTÕES QUE PREOCUPAM O SETOR

Ivo Biazzolo, Dorival Borga, Nelson Serpa, Ricardo Vanz, Arival Piolli, Cristian Panho, Anderson Perazzoli, Moisés Lopes de Albuquerque, Rodrigo Lara e Joaquim Tadeu Borges.



O prefeito Ivo Biazzolo e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Joaquim Tadeu Borges receberam na última sexta-feira, 29/01, o secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa e o secretário de Desenvolvimento Regional, Dorival Borga O objetivo do encontro foi debater as preocupações em relação à subvenção do seguro agrícola e a liberação no mercado brasileiro de maçã e pera chinesas.


O secretário da Casa Civil pode ouvir de empresários do setor e da Associação Brasileira de Produtores de Maçã, presentes na reunião, qual é o atual cenário e as principais reivindicações da classe aos Governos Estadual e Federal. Durante o encontro o prefeito se solidarizou aos produtores e declarou ao secretário que o Estado precisa intervir e proteger o produtor. Também destacou que a maçã é o carro-chefe da economia local, sendo Fraiburgo o terceiro produtor da fruta no país e o segundo em nível estadual. 


Como se ameaça a economia já não fosse suficiente, outro aspecto - o fitossanitário - coloca os produtores da fruta em alerta. Os produtores salientam que existe o risco de entrada no país de pragas e doenças não existentes e até mesmo erradicadas em território nacional. Fator que pode acarretar um sério problema com a comercialização de frutas brasileiras para outros países, tendo em vista as rigorosas exigências a serem cumpridas quando o assunto é exportação. 


Seguro Agrícola


Outra questão debatida durante o encontro foi a subvenção do Seguro Agrícola. É forçoso ressaltar que a cultura da maçã e de outras frutas de clima temperado estão sujeitas aos riscos climáticos, os quais têm sido bastantes elevados em função das recentes precipitações de granizo, geadas e excesso de chuvas.


Conforme declarou o secretário de Desenvolvimento Econômico, o custeio associado é bastante elevado, entre R$ 25 mil a R$ 30 mil por hectare. “Estes fatores tornam o prêmio caro, além de impor naturalmente a obrigatoriedade de contratação de tal serviço por parte do pequeno produtor. Como o prêmio é alto e as margens associadas ao cultivo da maçã são baixas, existe apenas uma possibilidade de contratação de seguro para o pequeno pomicultor: A garantia da subvenção ao prêmio de seguro agrícola por parte do Governo Federal”, explicou. 


Por esse motivo, considerou o prefeito, a subvenção ao prêmio de seguro agrícola é uma política pública determinante para a continuidade da produção de maçãs no País, sobretudo nas pequenas propriedades.


Carta de Reivindicações


Com base em tudo o que foi exposto durante o encontro realizado na sala de reuniões do Gabinete do Prefeito, foi elaborado um documento entregue ao Governador do Estado, João Raimundo Colombo. 
Na tarde da última segunda-feira, 1/2, Colombo esteve em audiência com a Presidente da República, Dilma Roussef. O assunto esteve na pauta do encontro e nessa quarta-feira, 3/2, o prefeito, o secretário regional, empresários, representantes da ABPM, participam de audiência com o Governador para saber qual foi parecer da presidente em relação ao cenário apresentado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, estamos aguardando a sua participação. Obrigada!