ABPM NA INTERNET:

Conecte-se à ABPM:

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Veja dicas de como incluir as frutas na alimentação

Publicado por Diário Gaúcho

A presença de vitaminas, sais minerais, fibras e antioxidantes é motivo suficiente para explicar por que as frutas dividem com as hortaliças o segundo degrau da pirâmide alimentar. Ricas em nutrientes, elas reduzem riscos de doenças cardiovasculares e auxiliam no controle do colesterol — só para citar alguns benefícios. Mas, mesmo quando se trata de um alimento tão saudável como as frutas, o excesso de consumo não é recomendado.


Vanessa Franzen Leite, nutricionista especializada em obesidade e emagrecimento, explica que a frutose — o açúcar das frutas — e o alto índice glicêmico (IG) de algumas delas podem prejudicar quem quer reduzir medidas. O IG é a velocidade na qual os carboidratos são transformados em açúcar. Quanto maior, mais rapidamente eles são digeridos e maior é o nível de açúcar no sangue, sendo necessário liberar mais insulina para normalizar a glicemia — contribuindo para o ganho de peso e o acúmulo de gordura corporal. 

Mas ainda que algumas frutas tenham o índice glicêmico alto, suas fibras diminuem a absorção de açúcar, de carboidrato e de gordura — o que faz com que elas sejam digeridas mais lentamente do que refinados como pão, arroz e farinha brancos e doces.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo mínimo de 400g de frutas e hortaliças por dia, o que equivale, em média, a cinco porções. Para quem quer emagrecer, no entanto, Vanessa indica a ingestão de uma a três frutas diárias e enfatiza a importância do acompanhamento nutricional, pois a quantidade pode variar de acordo com necessidades de cada organismo. 

— As frutas devem fazer parte da alimentação de todos, mas são mais calóricas e contêm mais carboidratos que os vegetais. Então, para quem precisa perder peso, recomenda-se dar mais ênfase às hortaliças — esclarece Vanessa.

As frutas, quando combinadas com proteínas, gorduras ou fibras, têm sua carga glicêmica diminuída — uma estratégia que também proporciona maior sensação de saciedade. 

acira Santos, nutricionista da Associação Gaúcha de Nutrição, alerta para o consumo de determinadas frutas durante as refeições. De acordo com ela, as mais ácidas como laranja, ameixa, melão e melancia, por exemplo, devem ser consumidas sozinhas.

— O excesso de ácido prejudica a digestão dos carboidratos e acaba provocando fermentação, o que resulta em flatulência — afirma Jacira.

A ingestão de sucos naturais também requer atenção, pois eles não se igualam ao consumo da fruta in natura.

— Quando batidos, os sucos perdem boa parte das fibras da fruta e isso facilita a absorção da frutose pela corrente sanguínea — afirma Vanessa.

Veja sugestões das nutricionistas de lanches com frutas:

Combine uma fruta com:

— Duas nozes
— Uma colher de sopa de linhaça
— Um iogurte light
— Uma fatia de queijo light

Ou

— Frutas picadas com granola — mesmo que preparado com frutas calóricas como o abacate e a banana, é um lanche intermediário que proporciona saciedade por causa do açúcar e da fibra.

Fonte: http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/noticia/2015/11/veja-dicas-de-como-incluir-as-frutas-na-alimentacao-4902032.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, estamos aguardando a sua participação. Obrigada!