ABPM NA INTERNET:

Conecte-se à ABPM:

segunda-feira, 7 de abril de 2014

05/04/2014, Fraiburgo - Na Expofrai, Deputado Valdir Colatto ouviu as Demandas dos Produtores de Maçã

O Deputado Valdir Colatto esteve em Fraiburgo no último sábado, 05 de abril, por conta da Expofrai. Na ocasião o Deputado reuniu-se com produtores de maçã da Região e representantes da ABPM – Associação Brasileira de Produtores de Maçã. O Deputado ouviu as demandas dos produtores e falou do trabalho que vem desenvolvendo em prol da agropecuária do Brasil, e mais especificamente para o Segmento da Maçã.

Sobre a subvenção ao prêmio de seguro agrícola, o Deputado Colatto afirmou estar acompanhando o assunto junto ao Comitê de Seguro Rural. Pelo que apurou até o momento, devem ser preservadas em 2014 as condições de 2013 no que se refere ao percentual máximo de subvenção ao prêmio de seguro (60%), ao carimbo dos recursos especificamente para a maçã (R$ 65 milhões -  este instrumento impede que os recursos sejam utilizados em culturas de menor risco pelas seguradoras, como vinha acontecendo anteriormente), e teto de subvenção (R$ 96 mil). É preciso afirmar que o carimbo dos recursos da maçã, bem como a manutenção da subvenção em 60% em 2013 foi um trabalho direto do Deputado Valdir Colatto, visto que já havia uma decisão do MAPA de reduzir este percentual para 40%. Ademais, nos últimos cinco anos pelo menos, chegada a época de contratação do seguro da maçã, sempre encontramos vazios os cofres do governo. O Deputado Colatto foi o grande articulador de novas fontes de recursos para atender a demanda da maçã para o seguro em todos estes anos.

Alertamos o Deputado para o fato de o produtor de maçãs estar sendo submetido a condições impostas pelas seguradoras que extraem  muito do benefício da política de subvenção ao prêmio de seguro. São exemplos disso 1) os baixos valores assegurados, normalmente entre R$ 20 mil e R$ 30 mil por hectare, quando o Segmento da Maçã necessitaria no mínimo de R$ 40 mil nas atuais condições de mercado; 2) a taxa aplicada para cálculo do prêmio de seguro, que evoluiu verticalmente desde o advento desta política; 3) as tabelas de depreciação dos frutos sinistrados, as quais são cada vez mais desfavoráveis ao produtor e 4) a taxa de franquia que oprime o produtor de maçãs. Para lidarmos com esta condição é muito importante que ao invés de conceder crédito direto à seguradora como atualmente acontece, que o Ministério da Agricultura entregue uma carta de crédito ao produtor, para que ele escolha a seguradora com a melhor oferta. Isto estimularia a concorrência entre seguradoras, beneficiando os produtores.  

Acerca da cobertura de pomares, falamos da necessidade de manutenção das taxas de juros da linha Inovagro, a ampliação do teto de contratação e a flexibilização de exigências relativas à garantias. Ademais, que acatada a sugestão de o produtor receber uma carta de crédito para a subvenção ao prêmio de seguro agrícola, que fosse opção do produtor utilizá-la para abater o valor da parcela de financiamento da cobertura de pomares.

O Deputado pediu um ofício da ABPM tratando das propostas de seguro da maçã, cobertura de pomares e outras questões de política agrícola para adentrarem as propostas para o Plano Agrícola e Pecuário 2014/2015.

A discussão seguiu bastante produtiva, e falamos ainda dos trabalhos realizados no sentido de modernizar o registro de pesticidas no País, acerca do Código Florestal e das discussões sobre a demarcação de terras indígenas no Brasil. O Deputado falou ainda da Andaterra - Associação Nacional de Defesa dos Agricultores, Pecuaristas e Produtores da Terra, uma associação criada para defender judicialmente os produtores agropecuários do Brasil em diversos âmbitos, seja ambiental, trabalhista dentre vários outros.

O Deputado Colatto estará mais vezes com os produtores de maçã no decorrer das próximas semanas, onde teremos a oportunidade de desenvolvermos mais, estes e outros assuntos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, estamos aguardando a sua participação. Obrigada!