ABPM NA INTERNET:

Conecte-se à ABPM:

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Desconto em alimentos saudáveis ​​para melhorar dietas - estudo -


Fonte: FreshFel (Tradutor Google)

De acordo com uma nova pesquisa realizada pela RAND Corporation na África do Sul (em anexo), reduzindo o custo de alimentos saudáveis ​​nos supermercados e lojas de varejo aumenta a quantidade de frutos sadios, legumes e grãos integrais que as pessoas comem enquanto reduz o consumo de alimentos com baixo valor nutricional (em vez de aumentar o custo de alimentos não saudáveis). Escrevendo no American Journal of Preventive Medicine , os pesquisadores descobriram que um desconto de 25% aumentou em  relação a alimentação saudável para um total comprado de 9,3%. Além disso, o desconto aumentou a proporção de frutas e legumes para a compra de alimentos no total de 8,5%, e diminuiu a proporção de menos desejável comida para a compra de alimentos no total de 7,2%. Os autores também observaram que os efeitos dos subsídios do preço apareceu estável ao longo do tempo, enquanto que a correcção de 25% teve um impacto consistentemente maior do que a mais pequena bonificação. Com base no auto-relato, os indivíduos que receberam um desconto de 25 por cento consumiram uma refeição adicional de frutas e legumes todos os dias, e também foram menos propensos a consumir fast food, alimentos ricos em açúcar e sal, frituras e carnes processadas. No entanto, não há evidências de que o programa de descontos reduziu as taxas de obesidade ou menos participantes que estavam acima do peso, disse que a equipe de pesquisa.

Documento relacionado
Versão Original

Study – Discount healthy foods to improve diets

According to a new research carried out by the RAND Corporation in South Africa (attached), reducing the cost of healthy foods in supermarkets and retail outlets increases the amount of healthy fruits, vegetables and whole grains that people eat while lowering consumption of foods with low nutritional value (rather than increasing the cost of unhealthy foods). Writing in the American Journal of Preventive Medicine, the researchers found that a rebate of 25% increased the ratio of healthy to total food purchased by 9.3%. In addition, the rebate increased the ratio of fruit and vegetables to total food purchases by 8.5%, and decreased the ratio of less-desirable food to total food purchases by 7.2%. The authors also noted that the effects of the price subsidies appeared stable over time, while the 25% rebate had consistently greater impact than the smaller rebate. Based on self-report, individuals who received a 25 percent rebate consumed an additional half-serving of fruits and vegetables each day, and were also less likely to consume fast food, foods high in sugar and salt, fried foods and processed meats. However, there was no evidence that the rebate program reduced rates of obesity or that fewer participants were overweight, said the research team.



Related document
American Journal of Preventive Medicine - RAND Corporation in SA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, estamos aguardando a sua participação. Obrigada!