ABPM NA INTERNET:

Conecte-se à ABPM:

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

BRDE e Governo do Estado anunciam liberação de R$ 300 milhões

Fonte: http://www.economiasc.com.br/index.php?cmd=agronegocio&id=11896

29.08.2012 | 17:04


Governador Raimundo Colombo espera que o produtor possa resolver problema e reinvestir na propriedade
Governador Raimundo Colombo espera que o
produtor possa resolver problema e reinvestir na propriedade
O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e o Governo do Estado anunciaram nesta quarta-feira a liberação de uma linha de crédito especial no valor de R$ 300 milhões para a renegociação das dívidas dos produtores de maçãs de Santa Catarina, que amargam prejuízos das últimas safras. "É uma grande vitória. Vamos ajudar o produtor para que ele possa resolver esse problema e reinvestir na propriedade", diz o governador Raimundo Colombo.

Os recursos foram adquiridos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e serão disponibilizados com prazo de financiamento de até 10 anos, incluindo um ano de carência, Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), mais 2,5% ao ano. Poderão ser renegociadas as dívidas originárias de uma ou mais operações do mesmo mutuário contratadas até 30 de dezembro de 2010.

Cada produtor terá direito à quantia máxima de R$ 5 milhões e será exigida a amortização de, no mínimo, 5% do saldo devedor a ser paga até a data de formalização da renegociação. Produtores interessados em participar do programa deverão se habilitar até o dia 15 de janeiro de 2013. São Joaquim e Fraiburgo são as duas maiores regiões produtoras da fruta no Estado, de acordo com a Associação Brasileira dos Produtores de Maçãs (ABPM).

O diretor de operações do BRDE, Neuto de Conto, explica que foi necessário empenho até a composição dessa linha de crédito. Até agora, haviam sido concedidos benefícios como redução de imposto e o pagamento do seguro agrícola. Mas, segundo ele, a liberação do crédito é decisiva para o fortalecimento da fruticultura. "Depois de renegociar as dívidas, o agricultor pode buscar, inclusive, formas de proteção para as próximas safras, como a cobertura dos pomares", afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, estamos aguardando a sua participação. Obrigada!